Víboras
    Animais     Répteis     Serpentes     Víboras
 
   Cães
   Cães
   Raças de cães
   Cuidados e alimentação

   Gatos
   Os gatos
   Raças de gatos

   Cavalos
   Os cavalos
   Raças de cavalos

   Mamíferos
   Coelhos
   Elefantes
   Esquilos
   Hamsters
   Lobos
   Macacos
   Morcegos
   Ursos

   Mamíferos marinhos
   Baleias
   Focas
   Golfinhos
   Orcas

   Felinos
   Leões
   Leopardos
   Linces
   Tigres

   Répteis
   Crocodilos
   Iguanas
   Serpentes
   As serpentes
   As serpentes como animais de estimação
   Examinar a serpente
   Mordeduras das serpentes
   Origem das serpentes
   Serpentes venenosas
   Anacondas
   Boas
   Cascavéis
   Cobras
   Víboras
   Imagens de serpentes
   Tartarugas

   Mundo marinho
   Peixes
   Tubarões

   Aves
   Águias
   Pássaros
   Pinguins

   Insectos
   Borboletas
   Formigas

   Animais
   Animais famosos
   Cuidados de animais
   Curiosidades sobre animais

   Imagens
   Desenhos
   Fotos
   Fundos de Ecrã
   Imagens graciosas
   Gifs animados


Víboras
30

Entre os animais predadores, um dos mais adaptados e evoluídos são as víboras.

Crânio. A primeira características que nos chama à atenção e a sua cabeça, em forma de triangulo ou lança. Esta forma se deve a que por detrás de cada olho têm uma glândula de veneno que as serpentes não têm.

Dentadura. As víboras são as serpentes com a maior dentadura. Os seus dentes são longos e pontiagudos. Em certas ocasiões, as víboras mostram a sua dentadura de forma ameaçadora para assustar um possível predador. A sua mandíbula é capaz de desencaixar para engolir presas inteiras que sejam maiores que a sua própria cabeça.

Têm 2 granes presas retrácteis, pois devido ao comprimento dessas presas, se não fossem retrácteis, cada vez que fechasse a boca ela perfuraria a sua mandíbula inferior. Estas presas têm um canal interno por onde se injecta o veneno desta serpente. A forma que o faz é pelos seus músculos, que pressionam as glândulas do veneno e este sai à pressão, introduzindo-se no sistema sanguíneo da sua presa.

Em cada mordedura desta serpente se injecta uma dose de veneno suficiente para com milhares de presas suas.

Víboras

Cavidades termossensiveis. São visíveis facilmente e todas as víboras as têm. Estão situadas entre os orifícios nasais e os olhos. Estas cavidades servem para detectar variações de temperatura a curta distância, meio metro aproximadamente. Assim se convertem num método de caça por termolocalização. A forma que têm de caçar estas serpentes é de localizar a sua presa mediante o calor de emitem, mordendo-a e injectando o veneno e logo arrastando-as para as engolir uma vez mortas. A sensibilidade destas cavidades é fundamental para caçar animais de sangue quente.

Pupilas. Todas as víboras têm a pupila elíptica na vertical, tal como os gatos, o que nos dá sintomas dos seus hábitos nocturnos.

Escamas. As víboras têm as escamas de forma quilhadas, ao contrário das serpentes que as têm lisas. Isto significa que o bordo da ponta de uma escama não coincide exactamente com a seguinte, pelo que sobrepõem-se como as telhas de um telhado.

Imprimir artigo Enviar artigo
Tags:   Víbora, répteis, serpentes
Contacto MundoEntrePatas.com. O teu portal sobre os animais: cães, gatos, esquilos, coelhos, hamsters...
Condições de uso